A educação emocional favorece relações sociais positivas

As escolas desempenham um papel fundamental  na tentativa de dar às crianças a oportunidade de adquirir uma maior consciência social e emocional,  propiciando o desenvolvimento de habilidades interpessoais na medida em que as experimentam.

La-educación-emocional-favorece-la-relaciones-sociales-positivas-672x372

A aprendizagem social e emocional ajuda na aquisição da compreensão, experiência e habilidades que favorecem a conquista de um sentido positivo de si mesmo e de seus pares, promovendo relações de respeito e fortalecimento da capacidade da criança em reconhecer e lidar com suas próprias emoções, ao mesmo tempo em que a ajuda tomar decisões com maior responsabilidade.
Purificación Sierra, professora de psicologia do Desenvolvimento da Uned (Universidad Nacional de Educación a Distancia de Barcelona), diz : “na medida em que as crianças vão desenvolvendo as emoções não sabem o que acontece; podem aprender de forma natural, por experiência mas também podemos ajudá-las e incentivar esse desenvolvimento etiquetando suas emoções, ensinando-as a distinguir quando estão com raiva ou tristes; é mostrado que se os pais ajudam, elas se relacionam melhor e entendem o que está acontecendo”
A educação social e emocional como parte do ensino, aprendizagem e experiência favorece nas crianças a construção da resiliência (capacidade de adaptação de um ser vivo frente a um agente perturbador ou um estado ou situações adversas) para enfrentar as mudanças e a imprevisibilidade;  uma habilidade essencial para a saúde mental positiva.
Em resumo, a educação social e emocional ajuda a criança a manter a confiança em si mesma ao identificar suas emoções, a conduz a ter empatia com os demais, a reconhecer as semelhanças individuais e conjuntas e facilita manter a manutenção de relações sadias e satisfatórias baseadas na cooperação e na resistência a pressão que a sociedade exerce, conduzindo e resolvendo os conflitos interpessoais de maneira construtiva e afetiva.
Referência: http://www.lavanguardia.com/vida/20110101/54094836280/educar-las-emociones.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *