Dar afeto é a solução integral da sociedade

A escola é o segundo lar, um local onde as crianças recebem educação e convivem com situações de enfrentamento (1). O sistema educacional concentra-se principalmente na área cognitiva e com menor importância na convivência ou na área emocional, que é precisamente o que nos interconecta com os demais. Como uma mini sociedade, deve-se incentivar a prática da afetividade (2) alcançando uma vida agradável a partir do entendimento de que em um mundo interconectado, o ódio (3) se encontra circulando nessa rede que se opõe a ela mesma, causando-nos tensões e danos a todos. É necessário, então, sermos coerentes com as orientações de uma conexão correta, primeiro porque somos parte de um sistema integrado global que nos exige isso (4) e, segundo, porque se a realizamos na escola, os resultados positivos serão obtidos no comportamento, no desenvolvimento intelectual e pessoal das crianças, tal como observou o seguinte investigação:

Dar-afecto-es-la-solución-integral-de-la-sociedad

Uma professora conta os resultados de dar afeto a uma menina de 5 anos da pré-escola. “Eu tinha um preconceito de que ela era “desobediente” e “áspera”, no entanto, dar carinho a ela fez com que a menina tentasse completar seus trabalhos, seguir as indicações e, ocasionalmente, ajudar seus companheiros. “Cumprimentá-la, perguntar-lhe: “Como você está nesta manhã?” Abraçá-la, agachar-me para falar com ela e estar a sua “altura”, conhecer os seus gostos, desgostos, interesses e ideias, brincando, rindo com ela, ouvi-la, ser paciente, entendê-la e motivá-la.” Com base nesta experiência, os professores motivam as comunidades de pesquisa a considerar a afetividade nos modelos de qualidade da educação e convida os educadores, familiares e instituições de ensino, a não só pedir certificação de “educação de qualidade”, mas em “de alta qualidade humana e afetiva “.
A educação integral promove  corretas inter-relações entre todos e a afetividade é um exemplo claro de conexão, não só para os benefícios que são obtidos ao aplicá-los na etapa escolar do estudante, mas porque eles devem tomar consciência de que este deve ser nosso modo de vida. Na verdade, devemos chegar a nos conscientizarmos da responsabilidade (5) de todos na formação das crianças que fazem parte da nossa sociedade global.
Tomar consciência de que somos responsáveis de cuidar de nossa sociedade desde a infância, ajudará tornar mais sensível a convivência familiar e social, fazendo com que ele seja boa, grata e humana. Todos influímos no todo e dando afeto a uma pessoa, faremos muito bem a todos.

Bibliografía:

http://www.unisabana.edu.co/nc/la-sabana/campus-20/noticia/articulo/la-calidad-tambien-implica-la-afectividad/

http://www.bbc.com/news/blogs-trending-35111707

http://www.diariolasamericas.com/5772_educacion-al-dia/3431184_la-responsabilidad-clave-para-el-exito-de-nuestros-ninos.html

  1. El profesor Pablo Valdivieso, académico y Director del Departamento de Psicología señala: “La vida cotidiana en el interior de las aulas de las escuelas y establecimientos educacionales se convive pero también se enfrenta”http://www.facso.uchile.cl/noticias/117229/expertos-promueven-educacion-integral-para-mejorar-convivencia-escolar
  2. Desde nuestra concepción, el requerimiento más importante para nuestro desarrollo mental y físico es el “afecto”. (..) más bien tenemos que buscar proporcionar a nuestros niños un ambiente en el que se sientan apreciados, escuchados y queridos. http://humanidadintegrada.org/sitio/2016/01/los-problemas-de-la-ninez-no-se-resuelven-con-psicofarmacos/#more-361
  3. http://www.bbc.com/news/blogs-trending-35111707
  4. Un Discurso en el Foro de Finanzas Internacional 2011 por Christine Lagarde, Gerente General, Fondo Monetario Internacional, Beijing, 9 de Noviembre, 2011
  5. http://www.diariolasamericas.com/5772_educacion-al-dia/3431184_la-responsabilidad-clave-para-el-exito-de-nuestros-ninos.html