Melhorar a conexão: uma estratégia para abordar as enfermidades crônicas

“Há muito que pode ser alcançado quando trabalhamos juntos.”Dr. Robin L. Brey
Atualmente, o modo de vida agitado e desconectado das pessoas não considera que a saúde em geral depende muito do ambiente em que vivemos e as conexões que estabelecemos. Uma vez que não estamos atentos  aos outros, é difícil perceber que algo está errado com a saúde de um membro da família, de um ser querido ou de alguém de nosso entorno, até que nos deparamos com diagnósticos inesperados, e muitas vezes devastadores. Não falamos apenas de doenças bacterianas ou virais que atacam o organismo, mas também do tipo emocional, que afeta nossa biologia, tornando-se nociva. Na verdade, quando a pessoa se dá conta que tem uma doença crônica pode tornar-se deprimida ou estressada, resultando em um “círculo vicioso” possibilitando que a doença se torne crônica. Algumas pesquisas mencionam que o estresse e a depressão são “doenças desta geração”, pois em tempos passados a vida era mais tranquila e o contato entre as pessoas, mais frequentes e cálidos. Agora vemos que há uma mudança em nossas conexões e relacionamentos, o que afeta diretamente a nossa saúde. 

Continue lendo Melhorar a conexão: uma estratégia para abordar as enfermidades crônicas