Uma criança socialmente integrada será um adulto feliz

Recentes pesquisas dizem que para alcançarmos uma vida feliz precisamos considerar, em primeiro lugar, a amizade que é vivenciada no ambiente escolar.  Por esta razão, os adultos que tiveram uma infância centrada na amizade e não apenas no estudo acadêmico em si, hoje desfrutam de maior felicidade do que aqueles que puseram seus objetivos acadêmicos acima da amizade.

UN-NIÑO-INTEGRADO-SOCIALMENTE-SERÁ-UN-ADULTO-FELIZ.jpg 2

Em geral, vários estudos indicam que as raízes da felicidade na vida são modeladas na infância da pessoa. Entre esses achados, foi observado que as crianças com histórico de bom desempenho escolar, e por sua vez uma boa rede de conexões, eram mais felizes do que adultos que sofreram academicamente e que se sentiam socialmente alienados ao ser-lhes exigido um rendimento superior.
A felicidade neste caso, segundo os autores da pesquisa, não se trata somente de sentir-se bem ou ter emoções positivas. É também a capacidade de enfrentar as dificuldades na vida, sentir-se indispensável na comunidade, reconhecer as próprias forças e perceber a vida dos relacionamentos como algo significativo. Isto não se contrapõe a que o conteúdo acadêmico seja importante para a vida, de fato a evidência sugere que em alguns casos o êxito acadêmico pode fomentar também a conectividade social, mas definitivamente tudo depende das conexões sociais que estabelecemos.
Por outro lado, aqueles estudantes mais extrovertidos, amáveis, independentes, bons em esportes, e com vários outros diferenciais, em que as relações sociais eram mais importantes do que o êxito acadêmico, contribuíram com a predição de felicidade no decorrer do tempo: “A via de conexão social entre os adolescentes e o bem-estar uma década depois, ilustram a importância duradoura de relações sociais positivas”.
Tudo isto indica a importância de introduzir, nos âmbitos acadêmicos, uma educação para a vida de relações. Os conteúdos sociais e acadêmicos não devem estar separados e ao mesmo tempo, o desenvolvimento social positivo de crianças e adolescentes requer algo mais além do desenvolvimento de um programa de estudos. As famílias e as escolas necessitam nutrir-se mutuamente de habilidades sociais, que as preparem para a construção do bem-estar da sociedade futura ao mesmo tempo em que melhoram a inclusão social e a conexão da criança desde cedo. Com estas ferramentas, a criança sem dúvida será um adulto feliz.
Referência: http://greatergood.berkeley.edu/article/item/scratch_a_happy_adult_find_a_socially_connected_childhood