Nossa evolução como seres eussocias

A evolução de nossa espécie se centrou nos aspectos sociais. Fomos progredindo socialmente na medida em que pudemos formar grupos e humanizar nossa biologia. Mesmo que condicionados por nossa constituição genética e biológica, sempre fomos formatados pelo meio ambiente no qual nos desenvolvemos. A razão disto é que todos os seres humanos compartilham das mesmas necessidades, impulsos e desejos; e como todos os animais, estamos programados para fazer determinadas coisas em função da comunidade a que pertencemos.Nossa evolução como seres eussocias

Pesquisando nossa evolução surge o conceito de eussociabilidade, cuja expressão é utilizada para descrever o alto nível de organização social em uma classificação hierárquica humana e animal. Caracteriza-se pelo cuidado cooperativo dos recém-nascidos entre os animais, a sobreposição de gerações e a divisão do trabalho por grupos. Esta classificação se dá em certas espécies tais como as formigas, as abelhas e as vespas, dentre outras; as que em determinadas ocasiões tem comportamentos altruístas e de cooperação similares aos grupos humanos.

Segundo Edward Osborne Wilson*: “a possibilidade de que o ser humano seja considerado como um primata eussocial é completamente factível, sobretudo porque cumpre com as características antes mencionadas; mas sua maior contribuição é que a eussociabilidade caracteriza uma organização social tal como é uma comunidade que transcende os organismos biológicos que a compôs e é capaz de explicar o desenvolvimento que impulsionou o ser humano a um nível superior a de um primata social; a ser alguém que explora o espaço, o interior de sua mente e que conquista a Terra com base na tecnologia.” Em outras palavras, continuamos evoluindo biologicamente e também socialmente. Mesmo que estejamos condicionados por nossos genes e pela biologia que influem em nosso comportamento, continuamos nos desenvolvendo graças à interação realizada em grupos. Isto significa que nossa própria genética nos predispõe a determinados comportamentos, e está entrelaçada com a cultura que adquirimos por meio da aprendizagem social na família, no trabalho, na comunidade e nos grupos aos quais pertencemos.

Separar o que é herdado do adquirido, ou seja, esboçar o limite entre nossa própria natureza e a criança que recebemos não é uma tarefa nada simples; mas pode-se dizer que o comportamento humano se manifesta tanto pelo patrimônio genético herdado, quanto pela evolução biológica, cultura e aprendizagem social que temos adquirido do ambiente que escolhemos para nos desenvolver.

*Edward Osborne Wilson: Biólogo, Etólogo, Entomólogo, Naturalista, Professor e Autor.
Referência: http://wondrus.la/ciencia/eusocialidad-condicion-humana