Fundamentos para uma boa educação

Atualmente, especialistas ao redor do mundo estão empenhados em compreender qual é o sistema educativo mais bem sucedido para incluir e integrar alunos, professores e diretores de uma instituição. A verdade é que a extraordinária receita que nos garante o melhor, em questões de educação, é unicamente aquela que leva em consideração cada criança como um ser particular e singular. Há na Finlândia um bem sucedido exemplo de modelo educativo que integra e inclui cada aluno sem distinções de gênero nem de raças.Fundamentos para uma boa educaçãoA sociedade em geral tentou compreender qual é o sentido que dá ao aprendizado “finlandês”, desde que a primeira prova PISA (Programa para a Avaliação Internacional de Alunos, em sua sigla em Inglês) aplicada no ano 2000 demonstrou que aquele país possui o melhor sistema educacional do mundo.

Todo mundo acredita que tem o melhor sistema até que decide comparar. E o que aconteceu com a Finlândia foi uma surpresa para eles também – argumenta Pablo Zoido, analista do PISA, não sabemos exatamente qual é a variável que leva um sistema educacional ao êxito, pois não há uma fórmula mágica, mas o caso finlandês é perfeito para verificar-se que a conjunção de muitas variáveis pode levar a algo assombroso”.

A importância da inclusão dos estudantes em diferente aptidões, associada ao estímulo precoce para a socialização e o respeito pelo ritmo de aprendizagem de cada criança, é o fundamento para uma boa educação. O objetivo do aprender não deve estar baseado na quantidade de matérias aprendidas, mas na constância em sustentar a interação dos conteúdos com outros aspectos tais como socialização ou a resolução de problemas em mesas redondas.

Está demostrado que este tipo de educação tona as crianças mais felizes, imaginativas e inovadoras. Ao trabalhar os conteúdos na forma de projetos, o professor encontra mais tempo para ajudar aqueles que precisam de apoio extra. Importa também que no desenvolvimento destes planos, sejam valorizados diversos recursos, tais como a cooperação e a originalidade.

Por tudo isto, conclui-se que a era da concorrência baseada unicamente no conhecimento chegou ao fim. Entramos na era da inovação, na qual, mais do que adquirir inteligência, é fundamental propiciar um ambiente em que as crianças, por seus próprios meios, aprendam ter uma boa comunicação e interação com o meio que as rodeia e com a sociedade em geral.

Referência: http://www.eluniversal.com.mx/sociedad/2014/por-que-a-finlandia-tem-o-melhor-modelo-educacional-1046564.html