A compaixão nos faz mais felizes

A maior parte das pessoas preferem receber amor e apreço por parte dos outros, mas o que aconteceria se em lugar de somente receber, tentássemos dar afeto? De acordo a uma publicação no Psychology Today, os benefícios obtidos quando recebemos afeto e quando o damos são basicamente semelhantes.A compaixão nos faz mais felizesEm uma pesquisa realizada pelo Dr. Paul Ekman, que é um especialista no campo das emoções, chegou-se à conclusão que demonstrar compaixão pelos outros produz benefícios para a saúde e para os estados de ânimo, tanto para quem é compassivo como para aquele que recebe compaixão. Outro estudo realizado pela Universidade de Stanford sugere que o Dalai Lama estava correto quando dizia: “Se queres fazer os outros felizes sê compassivo, se queres ser feliz sê compassivo”; nesta investigação se indicou que existe um estreito vínculo entre demonstrar compaixão e bem-estar pessoal.

O termo compaixão tem sido confundido em certas ocasiões com empatia ou altruísmo. Está certo que a compaixão inclui a empatia e o comportamento altruísta, contudo, foi definida como a resposta emocional que os seres humanos têm quando percebem o sofrimento e quando demostram um autêntico desejo de ajudar os demais. A felicidade e o prazer experimentados não são os únicos benefícios de ser compassivo, também se descobriu que demonstrar compaixão reduz o estresse e aumenta a função do sistema imunológico; como resultado ficamos mais saudáveis e nossa expectativa de vida aumenta.

A compaixão também nos ajuda a resolver problemas mediante a colaboração mútua. A prática da compaixão nos permite conseguir uma conexão emocional com os outros, portanto, podemos conseguir ser compassivos quando nos esforçamos e incorporamos estes tipos de atitudes e de condutas à nossa vida diária. Então podemos deduzir que ao estabelecer relações como os demais de maneira compassiva, todos poderemos ter acesso a uma vida mais feliz e melhor.

Referência: http://www.psychologytoday.com/blog/feeling-it/201306/compassion-our-first-instinct

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *