A ciência das relações humanas

Os desejos e a necessidade são os impulsos mais importantes para que alguma coisa mude, e sobretudo, para que essas mudanças forneçam uma vida melhor a quem as realizar e ao seu ambiente. O ser humano busca satisfazer necessidades e se agradar, de modo que este prazer seja o mais prolongado possível. Uma possibilidade interessante se apresenta quando nossas ações não alcançam a satisfação dos nossos desejos ou se sente um vazio impossível de ser preenchido.. Contudo, todas as crises que vêm sucedendo nos níveis atuais de desenvolvimento humano nos levam para uma única direção possível: aprender a adquirir os desejos dos outros como próprios e poder estabelecer uma linha de conexão que sustente esta sensação em todo o ambiente que nos influencia. Continue lendo A ciência das relações humanas

Combater a solidão com uma dose de conexão social

O início de um novo século começou com uma tendência alarmante para a sociedade. As pessoas não desejam se vincular, assumir responsabilidades coletivas ou conectar-se aos demais. Contudo, observando mais profundamente no interior do homem, podemos ver que sentir-se só é experimentar um vazio interno que aparentemente não se pode preencher com nada por mais que se tente; a dor emocional que é gerada na sociedade é indescritível , é um mal -estar que se relaciona profundamente com o ser humano, que o impede de parar para ver o mundo e que o coloca em um estado de tremenda vulnerabilidade. Continue lendo Combater a solidão com uma dose de conexão social

Construindo uma rede de ajuda mútua – “perpétuo mobile”

Estamos acostumados a ver nossa realidade geralmente em termos de “ganhar-perder”, isto é, se uns se beneficiam, outros necessariamente devem perder. Este conceito está tão enraizado em nós que custa-nos pensar em conceitos distintos, porém deve surgir uma pergunta: é possível construir um sistema, um “perpétuo móbile” humano, que nos garanta um caminho onde todos nós nos beneficiemos em todo o tempo de nossas ações particulares e coletivas? Continue lendo Construindo uma rede de ajuda mútua – “perpétuo mobile”

Os meios audiovisuais como influência positiva para as crianças

Tornou-se uma realidade do século que as crianças de todo o mundo passam quase três horas por dia vendo a televisão. Iniciam-se nesta prática desde os 9 meses de idade; em média, e 90 por cento das crianças veem regularmente a televisão, segundo relatam as pesquisas nesta área. Os dados mostram uma cifra bastante elevada, considerando que a televisão molda significativamente o desenvolvimento dos pequenos. Continue lendo Os meios audiovisuais como influência positiva para as crianças

Os vínculos sociais positivos favorecem nossa saúde

Tudo em nosso mundo atualmente sofre uma contínua desvalorização. A crise atual está alcançando índices preocupantes de enfermidades físicas, mentais e emocionais. A administração atual da saúde é um dos temas mais preocupantes para a sociedade. Muito disso vem da falta de harmonia no lar, do estresse cotidiano no trabalho que é uma constante em nossa vida e que repercute negativamente no nosso sistema imunológico; também da falta de empatia na relação médico-paciente quando precisamos realizar uma consulta em função de um mal-estar. Tudo nos leva a pensar que a grande maioria de nossos padecimentos físicos e mentais se origina das fricções nas relações com o cônjuge, filhos, companheiros de trabalho e amigos. Continue lendo Os vínculos sociais positivos favorecem nossa saúde